Cirurgia de presbiopia

Nenhuma forma de tratamento restabelece a acomodação do cristalino e todas as formas de correção da presbiopia têm limitações.

Hoje, a presbiopia pode ser corrigida através dos seguintes procedimentos:

  • Uso de óculos para perto ou multifocais, que corrigem a visão para perto e para longe;
  • Uso de lentes de contato multifocais ou monofocais, com monovisão;
  • Correção da visão por laser, com monovisão ou com monovisão avançada;
  • Implante de lentes intraoculares, multifocais ou monofocais com monovisão (para pacientes que já apresentam catarata).

Monovisão 

Monovisão é a visão funcional de um olho para longe e de outro para perto. A monovisão busca induzir na visão do olho de perto -1,50 dioptria, ou grau de miopia, que é suficiente para permitir uma boa visão para perto. Quando se induz a monovisão, o cérebro passa a fazer a escolha da melhor imagem, vinda de um olho ou do outro, de acordo com a localização do objeto (próximo ou distante).

Correção pela cirurgia

A correção cirúrgica da presbiopia com o implante de lentes intraoculares (LIOs) é uma opção natural de muitos pacientes jovens e presbitas (acima de 50 anos) que desejam a independência dos óculos. O uso de óculos após o tratamento é necessário, basicamente, para duas atividades: leituras prolongadas, sem interrupções – diferente da leitura natural que, frequentemente, sofre breves interrupções – e para a direção noturna em estradas com baixa visibilidade. Essas são as duas situações que, com maior frequência, podem tornar necessária a utilização dos óculos. Menos de 4% de todos os pacientes operados usam óculos para qualquer função após o tratamento da presbiopia.