Higiene das lentes de contato

Um estudo – Non-Compliance with Contact Lens Wear and Care Practices: A Comparative Analysis – publicado na revista Optometry and Vision Science mostra que apenas 2% dos usuários de lentes de contato realmente seguem todas as recomendações, quando se trata da higiene das lentes de contato, enquanto mais de 80% das pessoas “acreditam fazer a limpeza das lentes de maneira apropriada”.

Os erros mais comuns dos usuários, em termos de higiene, são tomar banho, nadar e dormir usando as lentes de contato, além de utilizá-las por mais tempo do que deveriam. Outros pecados em relação às lentes de contato incluem “completar” a solução de limpeza, ao invés de usar solução nova, a cada dia, e nunca ou raramente substituir o estojo das lentes.

“Isto é particularmente comum com lentes aprovadas para uso temporário, por duas semanas, por exemplo. Muitas vezes, as pessoas chegam a usá-las por três semanas ou até um mês, o que pode causar problemas”, alerta o oftalmologista Virgílio Centurion, diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.

De acordo com o estudo, 72% dos usuários de lentes de contato relataram apresentar desconforto com o uso de suas lentes e 47% relataram ter tido uma infecção devido ao uso de suas lentes.

Problemas potenciais…

A seguir, a oftalmologista, Sandra Alice Falvo, que também integra o corpo clínico do IMO, lista alguns dos problemas que podem surgir em decorrência da higiene inadequada das lentes de contato.

“Problemas leves” incluem a conjuntivite que pode ser causada por uma infecção bacteriana. Geralmente, em alguns dias, com o uso de colírios apropriados e cuidados com a higiene, o problema pode sumir. “É importante saber que a contaminação por bactérias pode ser muito grave. A contaminação por Acanthamoeba, Pseudomonas e pela Escherichia coli têm o potencial de roubar a visão das vítimas ou até mesmo provocar a perda total do globo ocular. Estas infecções por ameba geralmente acometem os que nadam em lagos e rios”, explica a oftalmologista.

“Para minimizar o risco dessas complicações é preciso seguir rigorosamente as orientações em relação à higiene de suas lentes de contato”, defende Sandra Falvo, que a seguir, enumera algumas medidas que devem ser observadas:

  • Sempre use água e sabão para lavar as mãos e as seque com uma toalha que não solte fiapos, antes de manusear as lentes;
  • Tente evitar o contato entre as suas lentes de contato e a água, (por exemplo: retire as lentes, antes de nadar);
  • Não lave ou armazene suas lentes em estojos que contenham apenas água, mesmo que ela seja limpa ou filtrada;
  • Nunca limpe suas lentes com a sua saliva;
  • Solução salina e colírio não são destinados a desinfetar as lentes de contato;
  • Descarte suas lentes antigas e inicie o uso de um novo par, de acordo com o cronograma fornecido pelo seu oftalmologista;
  • Limpe devidamente suas lentes de contato, antes de armazená-las;
  • Para limpá-las, apropriadamente, esfregue as lentes com os dedos e, em seguida, enxágue-as com a solução apropriada para limpar suas lentes;
  • Lave o estojo das lentes de contato com a mesma solução e não com água;
  • Permita que o estojo seque com o ar;
  • Substitua seu estojo de lentes de contato a cada três meses.