Laser para tratamento da catarata

Na cirurgia de cataratas, o cristalino,  lente no interior do olho que se tornou turva, é removido e substituído por uma lente artificial (chamada uma lente intraocular ou IOL) para restaurar a visão. O procedimento geralmente é realizado em regime ambulatorial e não requer internação.

Femtosegundo

O FDA dos Estados Unidos aprovou a utilização do femtosegundo em cirurgia de catarata no ano de 2010. Nos Estados Unidos, onde são realizados + 3.5 milhões de cirurgia de catarata por ano, mais de 30% já são realizadas pelo femtosegundo. No Brasil, a Anvisa aprovou a sua utilização em 2013. Os estudos publicados em diversos locais, em especial na Austrália, na Alemanha e nos Estados Unidos demonstram uma evolução constante e um refinamento da técnica que a cada dia se torna menos agressiva, com a recuperação da visão com menos efeitos colaterais que outras técnicas.  A grande mudança na cirurgia da catarata com a introdução do femtosegundo é o de não utilizar lâminas de bisturi para realizar a incisão e sim o laser, que sendo uma “luz domesticada” pode agir com uma precisão espetacular, preservando ou não provocando danos a tecidos próximos. Acesse a página da nossa obra sobre o tema: Cicafe- Cirurgia da Catarata com Femtosegundo.

Yag laser 

Durante a cirurgia de catarata, a cápsula do cristalino é preservada. Esta estrutura é ultrafina e funciona como um envelope que alberga a LIO. Sendo uma estrutura biológica, esta cápsula também pode se tornar opacificada ou fibrosada ao longo de meses ou anos. Esta é a catarata secundária. O tratamento da catarata secundária é feito com procedimento ambulatorial e realizado, quando necessário, a partir de três meses após a cirurgia da catarata. Este tratamento é realizado com YAG LASER (“neodymium-dopedyttriumgarnet laser”), que tem a capacidade de atravessar as estruturas oculares sem provocar danos e fazendo uma pequena abertura nas áreas opacas da cápsula, com melhora na qualidade da visão.