TENHO CATARATA, MAS MEU OFTALMOLOGISTA QUER ESPERAR UM POUCO ANTES DE REMOVÊ-LA. POR QUÊ?

Assista

Quais são os tipos de retinopatia diabética?

Há quatro tipos diferentes de retinopatia diabética.

Veja:

01) Não proliferativa inicial: esse é o início da retinopatia diabética. A doença ainda é precoce e há pequenas áreas dilatadas nos vasos sanguíneos da retina;

02) Não proliferativa moderada: nesta fase, os vasos da retina passam a ser bloqueados;

03) Não proliferativa severa: há uma grande quantidade de vasos da retina bloqueados, o que impede a passagem de sangue e oxigênio. As áreas não oxigenadas criam novos vasos, dando origem à chamada neovascularização;

04) Proliferativa: é a etapa mais avançada da retinopatia diabética. A criação excessiva de novos vasos, na tentativa de oxigenar a retina, cria vasos extremamente frágeis, tanto na retina quanto no globo ocular. Por serem mais frágeis, os vasos se rompem e o vazamento de sangue e fluido causa danos à visão e pode levar à cegueira.