Cirurgias de Estrabismo

imo icones cirurgias 04

Sobre as Cirurgias de Estrabismo

Durante o tratamento do estrabismo de crianças ou até pelo desejo visual e estético de adultos pode ser indicada a cirurgia de correção de estrabismo pelo médico oftalmologista. Essa cirurgia pode ser realizada em qualquer idade e nela são abordados um ou mais dos músculos externos aos olhos, que controlam o seu movimento.

A cirurgia pode ser realizada para os mais diversos tipos de desvios, desde os precoces ou congênitos até os de aparecimento tardio na vida adulta, como paralisias ou por uso de eletrônicos. Também pode corrigir desvios do tipo divergentes (quando os olhos têm aparência “para fora”), convergentes (quando aparentam estar “para dentro”) ou verticais (quando os olhos parecem estar em alturas diferentes).

Pelo fato de não mudar as estruturas internas do olho, a cirurgia não altera o grau do óculos do paciente, e não evita que o mesmo pare de usar óculos no pós-operatório.

Existe também, quando indicada, a possibilidade de aplicação da toxina botulínica (BOTOX®) para correção de alguns tipos específicos de estrabismos.

Esses procedimentos são realizados em centro cirúrgico, sob anestesia geral ou sedação leve, e na maioria das vezes o paciente recebe alta no mesmo di

 

null

Objetivo dessas cirurgias

Corrigir problemas causados pelos diferentes tipos de estrabismo.

Como funcionam as cirurgias

Cirurgia de estrabismo envolvendo procedimentos de recessão e ressecção

Em um procedimento de recessão, o oftalmologista retira o músculo ocular que é muito forte e faz a ressecção por trás do olho para enfraquecer a força relativa do músculo. Em contraste, se o músculo é muito fraco, o cirurgião pode usar um procedimento de recessão para reduzir a força do músculo e conseguir a função mais equilibrada dos músculos oculares.

Sutura ajustável na cirurgia de estrabismo

Com a cirurgia do músculo do olho de sutura ajustável, o cirurgião ajusta suturas segurando músculos oculares no local após um procedimento de ressecção, para tentar melhorar o resultado final.Geralmente esta cirurgia só é possível em adultos e apenas uma pequena percentagem de pacientes é capaz de se beneficiar dela. É mais indicada para alguém em quem desenvolveu estrabismo na vida adulta após um alinhamento ocular previamente normal.

Os principais riscos da cirurgia de estrabismo estão a hipocorreção e a hipercorreção. Há pequenos riscos de infecção, sangramento e cicatrização excessiva. Complicações que podem conduzir à perda de visão são extremamente raras.

Últimos conteúdos do IMO