Estatinas podem reduzir o risco de glaucoma

Boas notícias sobre estatinas que reduzem o colesterol: elas podem também reduzir o risco de glaucoma. “Estudos anteriores sobre a relação entre o uso de estatinas e o glaucoma produziram resultados conflitantes. Agora, um grande estudo, publicado no JAMA Ophthalmology, oferece dados de longo prazo”, afirma  o oftalmologista Virgílio Centurion, diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.

Pesquisadores acompanharam 136.782 profissionais de saúde por até 15 anos, rastreando o uso de estatinas e a incidência de glaucoma, o acúmulo de fluido no globo ocular que danifica o nervo óptico e pode levar à cegueira.

Em intervalos regulares de 1988 a 2012, os participantes relataram seu colesterol sérico total e seu uso  de qualquer medicamento para baixar o colesterol. Em mais de 15 anos, foram registrados 886 casos de glaucoma de ângulo aberto, o tipo mais comum. Cada aumento de 20 pontos nos casos de colesterol total foi associado a um aumento de 7% no risco de glaucoma.

“Mas o uso de estatinas teve um efeito benéfico. Após o ajuste para outros fatores, depois de cinco ou mais anos, o uso de estatinas levou a uma redução de 21% no risco do desenvolvimento do glaucoma. Segundo os autores do estudo, as estatinas reduzem a pressão intraocular, ajudam a manter um bom fluxo sanguíneo e podem ajudar a proteger o nervo óptico”, explica a especialista em glaucoma do IMO, a oftalmologista Márcia Lucia Marques.

Ainda assim, o tratamento ou a prevenção do glaucoma não é, por si só, uma razão para começar a tomar estatinas sem orientação médica apropriada. O estudo não aborda se as estatinas impedem o progresso da doença.