Diabetes dobra chance de desenvolver catarata

Pessoas com diabetes são duas vezes mais propensas a desenvolver catarata do que a população em geral e o risco relativo é maior entre aqueles com idade entre 45-54 anos, de acordo com um novo estudo publicado na revista Eye.

Pesquisadores analisaram registros médicos de 56.510 pacientes com diabetes, no Reino Unido, com 40 anos ou mais e descobriram que a catarata foi diagnosticada em uma taxa global de 20,4% por 1.000 pessoas. Isso se compara a uma taxa na população geral de 10,8% por 1.000.

Diabéticos com idade entre 45-54 anos foram consideravelmente mais propensos do que os não-portadores da doença a desenvolver catarata. Os pacientes diabéticos com idade entre 45-49 anos tiveram uma probabilidade 4,6 vezes maior, e os diabéticos com idade entre 50-54 anos apresentavam 5,7 vezes mais risco do que os saudáveis.

O estudo utilizou dados do DataLink Research Clinical Practice, que abrange uma amostra de cerca de 7% da população do Reino Unido e é representativo do grupo demográfico geral no que diz respeito à idade, sexo e distribuição geográfica.

A catarata é uma das principais causas da perda global da visão. Em um estudo anterior do Vision Loss Expert Group, foi revelado que a condição representava uma perda significativa de visão ou cegueira em 65 milhões de pessoas em todo o mundo.

“O estudo mostrou que o diabetes está associado a uma taxa de detecção de catarata aproximadamente duas vezes maior. O risco de catarata associado ao diabetes é maior nas idades mais jovens. Os doentes com edema macular diabético apresentam um risco maior de catarata, bem como doentes com diabetes de longa duração”, afirma o oftalmologista Virgílio Centurion, diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.

Este é o segundo relatório sobre a incidência de catarata nos pacientes diabéticos do Reino Unido desde a década de 1980 e enfatiza ainda mais a importância do programa NHS Diabetic Eye Screening na identificação precoce e no tratamento da doença ocular diabética para prevenir a perda da visão.