Leitura do smartphone com um olho pode levar à cegueira temporária?

Um relato de duas mulheres que perderam a visão temporariamente em um olho, depois de lerem seus smartphones, enquanto estavam deitadas na cama, não deve causar alarme, dizem os especialistas. Mas os incidentes apontam para a importância do uso inteligente dos dispositivos digitais para evitar cansaço visual.

As mulheres perderam a visão por até 20 minutos em um olho, depois de lerem seus telefones no escuro, enquanto estavam deitadas na cama, com o outro olho coberto por um travesseiro, descreveram os pesquisadores no The New England Journal of Medicine.

Segundo um dos autores do estudo, “o olho que lê o telefone estava adaptado à luz, enquanto o olho coberto estava adaptado ao escuro. Quando as mulheres desligaram o telefone, não conseguiam enxergar com o olho que fazia a leitura. Esta demora pode levar muitos minutos, pois um olho precisa alcançar o outro, que está adaptado ao escuro”.

“Discutimos frequentemente com os pacientes o uso dos dispositivos digitais. As pessoas devem olhar para seus telefones com os dois olhos”, afirma o oftalmologista Virgílio Centurion, diretor do Instituto de Moléstias Oculares (IMO).

Os pesquisadores chamaram a condição de “cegueira transitória causada pelo smartphone”. Eles disseram que é provável que isso se torne mais comum, porque os fabricantes de telefones estão criando telas mais brilhantes para facilitar a leitura.

Os casos relatados no estudo não são considerados problemas sérios de visão. Mas existem medidas que o paciente pode adotar para proteger sua visão ao ler no telefone à noite, no escuro. “Olhar fixamente para o telefone pode deixar seus olhos secos e cansados. Você pode desenvolver fadiga, visão embaçada ou fadiga ocular. Isso ocorre porque as pessoas piscam muito menos atentas ao piscar quando usam dispositivos de tela digital, como smartphones e computadores”, explica o oftalmologista Eduardo de Lucca, que também integra o corpo clínico do IMO.

Ao usar um smartphone, computador ou outro dispositivo digital, o paciente deve seguir as seguintes recomendações:

• Faça uma pausa a cada 2 horas. Mude a direção do olhar para um objeto a pelo menos 6 metros (= longe) de distância; se possível sair do computador e retorne após ± 5 minutos;
• Quando seus olhos estiverem secos, lubrifique-os com lágrimas artificiais;
• Para facilitar a leitura, ajuste a iluminação do seu quarto para que a tela não fique muito mais brilhante que a luz ao redor. Tente também aumentar o contraste na sua tela.

O IMO disponibiliza folheto informativo sobre o tema para download gratuito em seu site.

Confira: encurtador.com.br/gqIW2 .