fbpx

Menopausa e olhos secos: uma conexão surpreendente

menopausa

Businesswoman in Menopause.

Compartilhe:

A Síndrome do Olho Seco é uma condição pouco conhecida da menopausa. Cerca de 61% das mulheres na perimenopausa e na menopausa sofrem com a secura e a coceira nos olhos, mas apenas 16% delas percebem que a menopausa é a responsável pelo incômodo, informa uma pesquisa da Society for Women’s Health Research.

“Muitas mulheres que entram ou atravessam a menopausa experimentam os primeiros sintomas da Síndrome do Olho Seco ou uma exacerbação dos sintomas pré-existentes”, afirma o oftalmologista Virgílio Centurion (CRM-SP 13.454), diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.

“Como na maioria dos sintomas da menopausa, os hormônios são os prováveis culpados. A baixa nos níveis hormonais afeta também os tecidos oculares e a composição das lágrimas. Como resultado, os sintomas mais comuns relatados pelas mulheres nesta etapa da vida incluem secura, sensibilidade à luz, visão turva, bem como a queimação e a sensação de areia ou corpo estranho nos olhos. E até mesmo um excesso de lacrimejamento pode ser um sintoma da Síndrome do Olho Seco. Embora os olhos marejados pareçam tudo, menos secos, o lacrimejamento excessivo pode ser um sinal de que os olhos estão desesperadamente tentando compensar a falta de umidade”, diz a oftalmologista Sandra Alice Falvo (CRM-SP 59.156), que integra o corpo clínico do IMO.

Alguns dados sugerem que a Terapia de Reposição Hormonal (TRH) pode ajudar a aliviar os sintomas, mas um estudo com 25.665 mulheres encontrou um risco aumentado de Síndrome do Olho Seco em mulheres que fazem a TRH, principalmente com o uso do estrogênio. Basicamente, os pesquisadores ainda não chegaram a um consenso sobre o exato papel da Terapia de Reposição Hormonal na Síndrome do Olho Seco.

E enquanto isso, os olhos continuam secos, queimando e incomodando muitas mulheres. “É importante que a mulher na menopausa saiba que os sintomas desagradáveis podem ser aliviados sem intervenções médicas invasivas. O sucesso do tratamento depende de três estratégias principais: aumentar a lubrificação dos olhos, diminuir o lacrimejamento e reduzir a inflamação das pálpebras”, observa a médica.

Medidas para tratar o olho seco

Evite causas ambientais

Vento, ar seco e poluentes podem contribuir para a secura dos olhos. “Como não podemos controlar o ambiente que nos cerca, podemos controlar a quantidade de problemas que os fatores ambientais podem causar aos olhos. Por exemplo, em dias de muito vento, usar óculos ou óculos de sol pode ajudar a bloquear a ação do vento pelos seus olhos. Se a sua casa é muito seca, tente um umidificador! Ele pode trazer alívio para seus olhos (para não mencionar a sua pele!). Trocar ou limpar o filtro do ar condicionado também pode ajudar a manter os poluentes que irritam os olhos fora de casa”, diz Sandra Falvo.

Tente encontrar o melhor colírio lubrificante

Quem sofre com a Síndrome do Olho Seco precisa encontrar o melhor colírio para o seu caso. O que funciona bem com uma pessoa, às vezes não funciona tão bem com outrem. “Por sorte, existem muitas opções no mercado: lágrimas artificiais, que são de ação rápida, mas oferecem apenas um alívio temporário; gotas em gel, que são mais efetivas, mas podem borrar temporariamente a visão; géis, que são para uso noturno; e fórmulas sem conservantes para aquelas mulheres que são alérgicas a conservantes. Evite colírios que prometem ‘tirar o vermelho dos olhos’ e ‘deixar os olhos limpinhos’, pois eles podem causar vermelhidão, inflamação e mais secura, se usados por períodos prolongados”, informa a oftalmologista do IMO.

Não esqueça de piscar

Piscar pode parecer bobagem, algo que fazemos sem sentir, mas quantas vezes você já ficou sem piscar porque você estava encantado com um livro, com um filme ou no computador? Muitas, não é? “Então, quando você está muito concentrado numa tarefa, se esquece de piscar para lubrificar os olhos. Outra maneira de manter a lubrificação dos olhos é limitar quantas horas por dia você usa as lentes de contato”, ensina a médica.

Olho na dieta

Omega-3 e ácidos  graxos são bons não apenas para o coração. “Eles também são bons para os olhos. A conexão: antioxidantes. Um estudo revelou que ingerir ácidos graxos insaturados pode efetivamente tratar os olhos secos. Procure comer pelo menos duas porções de peixe por semana, uma das quais deve ser de peixes gordos, como salmão, atum ou cavala. Não gosta de peixe? Suplementos de ômega-3 e de ácidos graxos também podem ajudar”, ensina Sandra Falvo.

Converse com os médicos

Quando falamos de hormônios, olhos e felicidade na menopausa, os especialistas podem fornecer alívio para os principais incômodos. “Então, você deve informar ao seu ginecologista sobre quaisquer sintomas da menopausa que você experimentar. O encaminhamento precoce ao oftalmologista é o passo mais importante na obtenção da ajuda que as pacientes necessitam”, recomenda Sandra Falvo.

 

Compartilhe:
WeCreativez WhatsApp Support
Preencha seus dados abaixo para falar com nossa equipe. Será um prazer atendê-lo!